A Inexistência do Tempo

O Tempo não existe. E ponto final. Apesar de ser empregado exaustivamente na Física e ser utilizado a todo instante em nossa vida cotidiana e em equipamentos, o tempo é tão real como a raiz quadrada de -4 (que é 4i), ou seja, algo imaginário. Se você se der conta de que, o que se considera Passado não existe, da mesma forma que o Futuro, então vivemos apenas o momento Presente. E o momento Presente dura uma fração tão pequena (Tempo de Planck), que praticamente inexiste, não há sequer como medi-lo com equipamentos atuais.

slide1a-940x523

Mas quando vemos uma imagem, uma paisagem em especial, vemos que ela mudou, se alterou de alguma forma. Em algum momento era um campo vazio e agora parece haver uma casa. Ora, se você tirar a casa, o campo vazio ainda estará lá. É como se todas as paisagens estivessem justapostas, como camadas de acetato de um desenho animado. Nas camadas ou folhas mais abaixo você teria um campo vazio com grama, no próximo estaria um terreno mas sem a grama e num terceiro, mais acima, as fundações de uma casa. Desta forma, fica claro que tudo o que aparentemente vivemos esta em alguma camada abaixo desta em que estamos. O que muda não é o tempo, mas sim a parte física, o espaço. Não por acaso eu exploro esta ideia em outro WordPress que trata exclusivamente de Cosmologia, mostrando que podemos viver em um Universo em Camadas.

multiverso-em-camadas

 

Apesar de ter a mente aberta, nunca aceitei as ideias de viagens no tempo até defendidas por muitos Físicos de renome como o Físico Stephen Hawking . Segundo ele, se saíssemos do planeta até uma fonte de imensa gravidade, como um Buraco Negro, o tempo pararia para nós e, se pudéssemos retornar para o lar, o tempo teria passado e então teríamos viajado para o futuro. Não é bem assim. Na verdade não creio de forma alguma que o tempo pararia, mas sim, todo o sistema atômico de nossos corpos e da nave que teria nos levado até bem próximo do Buraco Negro. Quando se congela um pote de feijão para cozinhar na semana seguinte, o feijão não viajou no tempo, apenas ficou relativamente parado no espaço, não estragou etc. O ideal seria então criar um aparelho semelhante a um Micro-ondas que gerasse um mini Buraco Negro dentro, desta forma tudo ficaria inerte por dias, meses, anos!

0_m6od9hg5.jpg

Entretanto, Albert Einstein juntamente com seu colega Nathan Rosen desenvolveram a existência hipotética dos conhecidos Buracos de Verme ou mais popularmente conhecidos como Buracos de Minhoca. Bom que fique claro que a dupla não criou o termo, que já existia, mas estudaram as possibilidades com mais aprofundamento na física.

Assim, talvez, e apenas talvez seja possível atravessar estas camadas e ir para um espaço mais abaixo ou mais acima, em relação a camada em que estamos, mas jamais no tempo.  Talvez seja possível apenas olhar, sem interagir; talvez seja possível agir no corpo de outro eu que lá estivesse mas pelo Entrelaçamento Quantico, quem sabe!

de-volta-para-futuro-expectativa-vs-realidade

Muitos podem pensar no caso de isso ser criado e entrarmos em um aparelho para que  conseguirmos agir numa camada uma semana abaixo, tentando, por exemplo, pelo entrelaçamento quântico, agirmos no corpo deste Gêmeo Cósmico (ou Doppelgänger como também são conhecidos), evitando uma multa de transito ou algo assim. Isso mudaria nosso presente? Quando saíssemos da maquina não existiria mais a multa sobre a mesa? Não, para nossa surpresa e desgosto a multa estaria lá, mesmo que se voce voltasse e não parasse no local proibido. Entretanto a própria natureza para proteger a integridade do Cosmos, criaria um outro universo onde voce teria que pagar a multa e o outro não.

Muitos podem considerar tudo isso ilusão, viagem, abobrinhas, sonhos malucos mas, saiba que voar, avião, ir a lua, televisão já foram considerados sonhos de dementes mentais mas que, sem estes sonhos, jamais teríamos estas maravilhas!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s