A Internet das Pessoas

Depois da Internet das Coisas (que ainda esta engatinhando), chegará a nossa vez de fazer parte da Rede (Se isso será bom é outra historia). Só recapitulando, a Internet das Coisas refere-se a que tudo, todos os objetos que usamos ou mesmo que dependemos sem saber, estejam conectados à web e trocando informações entre si para “nosso” bem estar. Desta forma os aparelhos, automóveis, televisores, casas etc iriam proporcionar mais tempo livre para vivermos melhor. Essa mesma promessa foi dada quando do advento dos computadores.

Bem, partindo agora para a Internet das Pessoas (ou das Unidades Carbono), ainda não esta bem definida mas acredita-se que em futuro próximo ninguém nascerá sem estar conectado à rede de alguma forma. Possivelmente através de vacinas com base na nanotecnologia e bioengenharia, teremos em nossos corpos (ou de quem vier a nascer neste Admirável Mundo Novo), algo como um chip, uma molécula artificial eletrobiológica.

Os cientistas sempre pensam no bem da humanidade e fazem o possível para melhorar o mundo em que vivemos. A idéia seria monitorar todo nosso corpo, o tempo todo, não por um médico, mas por uma equipe de supercomputadores ligados à saúde. Conectados à rede, o sistema saberia onde estaria cada cidadão, o que teria ingerido de bebidas, que possíveis trajetos ele poderia fazer naquele dia e, talvez, qual seu estado de espirito.

Se isso funcionar, uma pessoa com certo grau de depressão que teria bebido além da conta, ao tentar ligar o carro o mesmo não responderia. Ao mesmo tempo chegar um Uber para leva-lo ao trabalho ou outro local. Finalmente estaríamos conectados agora como objetos, como se diz na Programação.

O despertador iria nos acordar lentamente, com uma musica de nossa preferencia e na cozinha, o cafe já estaria pronto. Após urinar o vaso sanitário e o mesmo fazer o exame, serviria alimentos na quantidade correta para ajuda-lo a melhorar a saúde.
sal_9000_wallpaper_by_carthoris
O problema deste sistema que faz lembrar do famoso  Demônio de Laplace, é a quem ou ao o que seria dado todo esse poder. Os programadores poderiam fazer de forma que ficassem totalmente automatizado com um I.A. robusta, em nuvem. Mas creio eu que, quando chegarmos a essa Inteligencia Artificial quase Divina, perderíamos o controle do que ela estaria pensando e planejando. E se ela intendesse que faria sentido, em sua mente ingênua e lógica ao infinito, sacrificar pessoas aposentadas acima de 60 anos em detrimento dos mais jovens?

No filme “2001 – Uma Odisseia no Espaço“, o super computador  Hal 9000 parece enlouquecer e acaba matando quase todos na espaçonave. Na verdade nunca achei que ele teria ficado louco. Maquinas não ficam loucas.

É extremamente importante alertar os que não conhecem Programação, principalmente os nossos políticos, que é preciso começar a criar leis a respeito do uso  e das limitações de sistemas inteligentes. Não podemos de forma alguma tentar fazer um sistema que nos controle, mesmo que seja para o bem, já que para as maquinas não faz muito sentido.

Claro, sempre será possível dar um Ctrl-Alt-Del ou em ultimo caso, puxar o fio da tomada mas, o que faríamos depois do caos total?

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s