Quem Conhece o Demônio de Laplace?

No livro “A Beira do Abismo do Tempo”, Bia pergunta para sua amiga Adriane se ela conhecia o “Demônio de Laplace”. Prontamente ela respondeu “O Laplace eu conheço, mas nem sabia que ele tinha um Demônio!”.

Acredito que muitos que estão lendo já devem conhecer ou, ao menos, já ter ouvido falar dele. Para quem chegou aqui atrás de algo bíblico ou sobrenatural desculpe, mas o assunto não  é uma fábula, pelo contrário.

Apesar de ser considerada uma impossibilidade real de algo existir (a menos é claro, que vivamos em uma Simulação), proponho uma nova visão e talvez, uma utilidade pratica em nossas vidas que mudaria muito nossa sociedade.

Conceito de Demônio de Laplace:

“Podemos considerar o presente estado do universo como resultado de seu passado e a causa do seu futuro. Se um intelecto em certo momento tiver conhecimento de todas as forças que colocam a natureza em movimento, e a posição de todos os itens dos quais a natureza é composta, e se esse intelecto for grandioso o bastante para submeter tais dados à análise, ele incluiria numa única fórmula os movimentos dos maiores corpos do universo e também os do átomo mais diminutos; para tal intelecto nada seria incerto e o futuro, assim como o passado, estaria ao alcance de seus olhos.” – Pierre-Simon Laplace.

“Traduzindo” para algo mais próximo da pratica:

Se todo fato depende de algo que o antecedeu (uma lâmpada acende porque apertamos o botão e a corrente flui pela mesma), se chegarmos ao ponto de construir um Hyper Sistema Computacional Altamente Inteligente (hardware + Software), seria possível fazer uma previsão do tempo com meses de antecedência; poderíamos até mesmo prever vulcanismo e terremotos. Queda das bolsas seria feito na hora do recreio.

Se é praticamente impossível criar um “Demônio” que saiba tudo sobre o nosso futuro, até mesmo de que forma iriamos morrer (como propõe a ideia original), pois o Conjunto Universo é extremamente grande de elementos ou infinito, é possível entretanto, fazer previsões dentro de um pequeno Subconjunto deste Conjunto Universo.

Se tal sistema se dedicar apenas a um bairro, por exemplo, e conhecer todos os dados de cada morador, seus problemas de saúde, de vícios em bebidas ou drogas, de seu estado mental ou stress, das condições do seu automóvel e do tempo, é perfeitamente factível prever e evitar acidentes. E isso seria bom. Como aponta a tendencia de que as pessoas num futuro próximo irão fazer parte do sistema como componentes, isso na certa seria viável.

Também poderia existir um “DLP”, Demônio de Laplace Pessoal que monitoraria toda nossa vida e assim, poderia propor tratamentos ou mesmo colocar remédio em nossa alimentação sem sabermos e assim vivermos mais e melhor.

Também poderia usá-lo em empresas prevendo o lançamento de produtos e seus efeitos no mercado; poderíamos comprar ações sabendo com anos de antecedência como se comportariam no mercado financeiro. E isso é apenas a ponta o Iceberg.

Claro que um sistema deste tipo poderia ser visto hoje como algo extremamente invasivo na vida das pessoas, mas é algo para o futuro. Da mesma forma que qualquer avião ou televisão poderia parecer algo demoníaco no passado e que hoje é visto com naturalidade.

Então, caros estudantes de Programação e Engenheiros de hardware, o futuro aponta para isso. Se agora engatinhamos com a I.A., possivelmente já em meados do nosso século, governos e empresas poderão ter algo do tipo, resta saber se saberão usar com inteligência para o bem de todos e não apenas de quem deter o poder de prever o futuro.
1280px-IBM_Watson

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s